terça-feira, 6 de maio de 2008

Aqui vão os 10 do meio...

Cá vão mais 10. Nada do outro mundo, como verão:
11.Seja amável. Sorria, mas seja firme, se for caso disso. Não siga aquele velho conselho de "não mostrar os dentes até ao Natal".
12. Muitas vezes, infelizmente, vai ter alunos difíceis. Peça ajuda adequada para agir com segurança mas lembre-se de que, a maior parte das vezes, a insubordinação, a má educação, o mau comportamento, a falta de hábitos de trabalho acontecem porque nem os pais nem os outros professores antes de si se preocuparam com as Pessoas que existem dentro dos alunos.
13.Leia pelo menos um bom jornal nacional por dia. Além de ficar a par do que se passa, há sempre numerosos assuntos que nos podem servir de introdução ou motivação às aulas.
14. Sempre que se proporcionar, pergunte coisas aos alunos sobre assuntos que eles dominam e "deixe-se" ensinar. Da música ao futebol, das novas tecnologias às linguagens codificadas, há todo um mundo que pode descobrir. E é importante saber o que interessa aos alunos.
15. Por favor, não considere que a sua disciplina é a mais importante de todas e nunca, mas nunca, faça qualquer referência de menos consideração por qualquer outra disciplina.

16. Faça um esforço para saber como é que a sua disciplina pode interagir com outras. Promova reuniões com outros professores e não julgue que as interacções só podem ocorrer em disciplinas afins. Se aprofundar esta ideia, não lhe faltarão surpresas.
17.Seja cordial: cumprimente os seus alunos ao entrar, despeça-se quando sai, deseje bom fim-de-semana nas aulas de sexta-feira, peça o que tiver que pedir por favor e não se esqueça de agradecer.
18. Exija limpeza na sala e não se coíba de mandar limpar quem suja, seja o tampo da carteira com mensagens bonitas ou feias, seja lançar papéis para o chão.
19. Do mesmo modo, utilize linguagem adequada e não permita o uso de termos grosseiros ou indelicados perto de si.
20.Lembre-se de que não é apenas Professor dentro da sala de aula. Também o é nos corredores, no bufete, no refeitório, no recreio. Aja sempre como tal e não finja que não vê coisas que não permitiria na sua sala de aulas.

4 comentários:

Raul Martins disse...

Comentários para quê? Ler, reler, interiorizar e procurar viver cada um destes conselhos na nossa vida do dia a dia. E profesor deveria ser, realmente, antes de mais, "vocação". Vou fazer um enlace para estes textos. Só vou ficar à espera dos próximos dez.
Um sorriso do tamanho do mundo.

Maria do Carmo Cruz disse...

Bom dia, Raul do Sorriso Imenso. Já lá estão os trinta. Fica a saber que fui muito criticada, na altura. Não doeu nada, sinal de que me sentia inocente. Um beijo grato para as tuas ternuras filiais, da Carmo

Filipe Camarinha disse...

"Seja cordial."

Avó vou gabar-me um pouco, mas não resisto a deixar aqui uma pequena história. Este ano pela primeira vez dei aulas no ensino secundário, uma das turmas era muito complicada (no primeiro período tivemos 2 ou 3 alunos suspensos e mais tarde um deles foi mesmo expulso) também tive alguns problemas com eles, mas sempre que lhes dizia: "guarda o telemóvel", "senta-te", "cala-te", etc. no fim acrescentava o por favor, mais ou menos no fim-do-ano, um aluno disse-me, "consigo não dá protestar e acabamos sempre por fazer o que nos pede..."

sejamos cordiais...

Raul Martins disse...

Amigo Filipe, fico feliz por te ver aqui.
.
Carmo, o Filipe é meu colega no Colégio e grande amigo. O Ccz também o conhece bem. Fico feliz por vê-lo no meio de nós.
.
Carpe diem!