quinta-feira, 17 de julho de 2008

Hoje, acordei assim


Hoje, acordei assim: a apetecer-me Carlos Drummond de Andrade. Gostei tanto de reler os sinais que os partilho para quem se esqueceu ou tem medo de esquecer...




Quando encontrar alguém e esse alguém

fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos,

preste atenção: pode ser a pessoa

mais importante da sua vida.


Se os olhares se cruzarem e, neste momento,

houver o mesmo brilho intenso entre eles,

fique alerta: pode ser a pessoa que você está

esperando desde o dia em que nasceu.


Se o toque dos lábios for intenso,

se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem

d'água neste momento, perceba:

existe algo mágico entre vocês.


Se o primeiro e o último pensamento do seu dia

for essa pessoa, se a vontade de ficar

juntos chegar a apertar o coração, agradeça:

Algo do céu te mandou

um presente divino : O AMOR.


Se um dia tiverem que pedir perdão um

ao outro por algum motivo e, em troca,

receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos

e os gestos valerem mais que mil palavras,

entregue-se: vocês foram feitos um para o outro.


Se por algum motivo você estiver triste,

se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa

sofrer o seu sofrimento, chorar as suas lágrimas

e enxugá-las com ternura, que

coisa maravilhosa: você poderá contar

com ela em qualquer momento de sua vida.


Se você conseguir, em pensamento, sentir

o cheiro da pessoa como

se ela estivesse ali do seu lado...


Se você achar a pessoa maravilhosamente linda,

mesmo ela estando de pijamas velhos,

chinelos de dedo e cabelos emaranhados...


Se você não consegue trabalhar direito o dia todo,

ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...


Se você não consegue imaginar,

de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...


Se você tiver a certeza que vai ver a outra

envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção

que vai continuar sendo louco por ela...


Se você preferir fechar os olhos, antes de ver

a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida.


Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes

na vida poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.


Às vezes encontram e, por não prestarem atenção

nesses sinais, deixam o amor passar,

sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.


É o livre-arbítrio. Por isso, preste atenção nos sinais.

Não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem

cego para a melhor coisa da vida: o AMOR !!!
(Vou estar muito atenta...)

5 comentários:

BC disse...

E, ACORDOU MUITO BEM, O Amor...O Amor....
Que maneira mais bonita de acordar pensando no amor, qualquer forma, qualquer expressão do amor, é sempre bom.
Quando estava lá em baixo escrevi um poema de amor que hei-de passá-lo um dia destes, estava ao pé da Mariana e aqueles coraçõezitos adolescentes transportaram-me para outra idade, para outros verões e lá saiu um poema de dentro de mim e de dentro dela e ali se fez uma simbiose entre as duas e o poema surgiu entre duas gerações.
Beijos e uns sorrisos.....um pouco
tristes.
O AMOR ESTÁ CÁ TAMBÉM

Maria Eduarda disse...

Passei por cá e gostei do que li, principalmente do trabalho que tem feito noutras paragens...
Digo isto com mágoa e muita saudade. Sou nascida em Angola(Lubango, minha mãe e avó, também lá nascidas. Sou bisneta de uma madeirense, que para lá foi, com apenas 4 anos.
Vim para Portugal em 1975, a tal era dos "retornados". Sou professora e tenho pensado muitas vezes, se não irei para a minha terra, quando me tiver reformado... Sinto-me metade de cá, ou talvez menos... Minha mãe ficou lá, enterrada! É assim!
Apesar de tudo, temos de nos agarrar à vida e aproveitá-la, com todas as nossas forças.
Um abraço e felicidades

ematejoca disse...

Acabo de ler, que por causa do teu pé, nao podes ir a Londres. Entao, nao é uma insignificancia como nos fizeste querer com o teu optimismo.

Já que nao estou aí, diz-me como se chama o filme do Nick Nolten em ingles.

Estás no Porto? Ou aonde estás?

Hoje, tenho no blogue de poesias um poema de um amigo meu. Pessoa com umas ideias muito péssimistas.
Tu sabes alemao podes le-lo. O comentário, que ele vai gostar, escreve, por favor, em ingles.
No meu link está Thomas. Se fizeres clique entras no blogue dele. Ainda nao consigo de outra maneira.
Hoje nao me sinto muito bem, que nem o amor me ajuda a melhorar o dia.
Um abraco da Teresa de longe!

Passiflora Maré disse...

Avó (para mim talvez seja mais mãe) pirueta , acabo de me enviar a mim propria a flor de maracujá que me ofereceu passe no meu blogue para vê-la.
Há sempre várias maneiras de fazer as coisas. Numas pensamos de imediato, noutras mais tarde e noutras só depois de já ser tarde.

Os Incansáveis disse...

Ah, o Amor. Eu percebi os sinais há 16 anos e mesmo depois de passado os anos, ainda temos aquela chama que arde, aquele olhar que arrepia, aquela vontade louca de se ver quando passamos alguns dias longe.
Beijos
Denise