quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Oração de Natal para sempre

Amigos, falta-me a inspiração. Não sei se se me secou o coração se está dormente. Fui, por isso, ler o que escrevi o ano passado e senti que se justificava rezar a mesma oração-Partilho-a convosco:

Senhor Menino Deus,
Estou à Tua espera, confiante,
Como aquela criança que um dia Te esperou.
Já não te peço a boneca de pano, tão sonhada,
Já não espero o livro da Condessa de Ségur.
Mas sinto este cheiro dos sonhos e canela
Que se solta das lojas da cidade,
Descubro sorrisos verdadeiros
Pendurados em rostos ansiosos,
Pressinto as angústias escondidas
Por detrás de rugas juvenis
E com o atrevimento que já conheces
Peço-te, meu Senhor Menino Deus,
Que me dês um Sinal.
Recordo-te, Menino, que quando
O sapateiro Martinho te pedia
Que o deixasses ver-Te,
Tu lhe prometeste que Te veria, sim.
Dia após dia ele Te esperou
Na sua oficina rebaixada
Por onde via passar a multidão.
E foi assim que, esperando,
Ajudou a viúva e os seus meninos,
Deu a sopa quente ao velho sem família,
E a laranja à criança triste que passou.
E quando, à noite,
Triste e desencantado Te perguntou
Por que não tinha merecido que viesses,
Que lhe respondeste, Deus Menino?
“Martinho, eu estive contigo. Tu viste-me.
Viste-me naquela mãe desesperada,
Viste-me no velhinho que aqueceste,
Viste-me na criança que afagaste.
Era eu, Martinho, sempre eu”.
Martinho compreendeu e aprendeu a ver-Te em cada irmão.
Mas eu, se não me ajudares,
Se não abrires meu coração e os meus olhos,
Esperar-te-ei todos os dias da minha Vida
E talvez até descreia em Ti.
Por isso, meu Menino, abre meu coração e os meus olhos
Para que eu Te veja também em cada Outro,
Porque é assim que quero receber-Te
Quando outra vez nasceres neste Natal.
Não peço nada para mim, Senhor Menino,
Tenho Pão, tenho Calor, tenho o Carinho
De tantos Amigos que me deste.
Quero apenas ser capaz de Te encontrar
Em cada um dos que sofrem e procuram
Um pouco de Paz, Amor e Alegria.
Por quanto tempo, Senhor, hei-de esperar
Para Te descobrir em cada Irmão?
Peço-Te, ao menos, meu Menino,
Que a todos dês, no Dia em que nasces novamente
E em todos os que concederes a cada um,
Um Santo Natal e um Ano Novo Bom.

7 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Não te apoquentes, Carmito, que é assim mesmo... custa retomar esta coisa na blogosfera...
Votos de excelente Natal, para ti e para os teus.
Acima de tudo desejo-vos saúde!
Beijinhos daqui para aí e xi-coração apertadinho...

Raul Emilio Martins disse...

Junto-me à Anabela - "...é tão bom ver os amigos reunidos!" Já nem me lembro o "santo" que disse isso - e também te deixo, querida Carmo amiga.avó.irmã.tutora.confidente... os meus votos de FELIZ NATAL e um 2011 cheio de iniciativas.
.
Beijinhos de todos cá de casa.

ematejoca disse...

Também eu te desejo, minha amiga, umas óptimas festas, um Natal repleto de amor e paz entre todos os que lhe são especial!

Melhor do que todos os presentes por baixo da árvore de natal é a presença de uma família feliz.

Beijinhos Natalícios, com um raminho de azevinho, da amiga de longe, Teresa

Avó Pirueta disse...

Anabela, Teresa, Raúl, obrigada pela vossa presença e skmpatia. Agradeço também os votos simples mas tão queridos ao meu coração. Paz, Pão, Saúde, receber e dar Amor, isto nos devia bastar. E ver o mesmo acontecer a todos os nossos Irmãos em necessidade.
Beijinhos cheios d afecto da Avó Pirueta

Anabela Magalhães disse...

Votos de excelente 2011 onde quer que te encontres, Maria do Carmo!
beijinhos muitos...

Anabela Magalhães disse...

E então?
:)

BC disse...

O Natal já vai longe, mas não é o homem que diz que "Natal é todos os dias é quando um homem quiser", por isso aqui estou porque se calhar hoje é Natal.
Estamos vivas e com vontade de ir para a frente,também eu parei de escrever, a razão não é palpável, ou talvez seja, faltávam-me as palavras que me fluiam com tanta e doce rapidez e parei, e escrevia pequenas coisas que nem publicava achava que não valia pena.
Mas estou a tentar voltar e recomeçar, as palavras vão aparecer certamente, se não fôr em poesia será em prosa ou noutra coisa qualquer.
UM GRANDE BEIJO E SEMPRE AQUELE :)))
E quero-a de volta!!!