quinta-feira, 29 de maio de 2008

Tudo o que Deus faz é pelo melhor...

Amigos, vou contar-vos uma história que li há muitos anos, num manual que utilizei quando ensinei uma disciplina que se chamava "Língua e História Pátria": Era uma vez um rei que tinha um conselheiro que muito prezava pela sensatez dos seus conselhos. Este apreço caía mal nos invejosos e o nosso conselheiro tinha os seus inimigos do peito. Ora era pendor seu, sempre que tinha que aconselhar o rei sobre as medidas a tomar sobre qualquer coisa difícil, terminar com a expressão "Tudo o que Deus faz é pelo melhor".
Bem, um dia o princípe, filho único, num torneio caíu do cavalo e morreu e quando todos foram apresentar os pêsames, o nosso conselheiro lá foi, disse o que o coração lhe transmitia, mas acabou com a frase sacramental:"Tudo o que Deus faz é pelo melhor e V. Majestade tem de conformar-se, porque pode ser que esta infeliz morte tenha livrado o príncipe e o reino de alguma calamidade maior".
O rei ficou sentido e os invejosos logo aproveitaram para o atiçar e dizer que um conselheiro tão insensível merecia a morte. Tanto disseram e falaram que o rei, num ímpeto, mandou um carrasco a casa do conselheiro com ordens para lhe dar um golpe fatal assim que ele aparecesse. Ora o dia estava quente e o conselheiro estava no seu quarto, muito à vontade, mas quando ouviu, à porta, dizer que vinham da parte de el-rei, enfiou um roupão à pressa e veio a correr pelas escadas. Tropeçou no roupão, caiu, partiu uma perna e o carrasco não teve coragem de dar o golpe num homem caído no chão. Voltou ao palácio, disse ao rei o que se tinha passado, o rei pensou e disse que ficava tudo por ali. Já agora, ainda queria ver o que o conselheiro lhe diria quando ficasse bom...
Daí a um mês, agarrado a duas bengalas, o conselheiro foi ao paço real e o rei perguntou-lhe se ele ainda achava que tudo o que Deus faz é pelo melhor. Resposta do conselheiro:" Certamente, Majestade! Quem sabe sabe o que me aconteceria se não tivesse partido a perna!" Aí o rei caíu em si e pensou que, de facto, se ele não tivesse partido a perna, estaria morto.
Bem, no dia 26 de Maio, levantei-me cedo e fui meditar à beira mar. Levava vestido um bubu, que é um trajo comprido, até aos pés, e andava ali à babugem onde o mar encontra a praia. Estava a olhar para dentro e de repente vi que uma onda grande se vinha formando e que me iria molhar toda. Dei meia volta para fugir, virei o corpo todo, mas o meu pé direito ficou onde estava. Tinha fracturado os ossos que ligam o peróneo ao pé, além dos ossos do tornozelo. Fui operada na terça-feira, tenho 6 parafusos e uma placa de 15 centímetros, tive alta hoje e estou agora a chegar a casa e a pôr-me em dia convosco.
Posso trabalhar sentada numa cadeira, com o pé lesionado em cima de outra e na segunda-feira retomo as minhas actividades em pleno. Até lá tenho que treinar com duas canadianas, mas vai correr tudo bem. Hei-de publicar aqui uma foto com o meu glorioso pé direito armado em importante e sei que tudo o que Deus faz é pelo melhor.

12 comentários:

Fátima André disse...

Carmo, minha querida, desejo-lhe rápidas melhoras. Sei que a sua força interior move montanhas e fortifica a nossa fé.
Um beijnho grande.
:)

Anabela Magalhães disse...

Eu logo vi... já pressentia que as notícias trariam uma explicação deste tipo para a tua ausência!
Desejo-te rápidas melhoras.
Beijinhos grandes

ematejoca disse...

Querida Carmo:
Deixei um comentário para si no blogue do Raúl. Nao me pergunte como aconteceu.
Repito aqui o meu desejo de rápidas melhoras.

Um grande beijinho de Düseldorf!

Raul Martins disse...

Nunca ouvi esta história mas é uma filosofia bonita acreditarmos que o bom Deus está connosco e deixamos nas suas mãos o nosso destino "porque o que Deus faz é pelo melhor..." pese embora muitas vezes tenhamos vontade de protestar com ele como o bom do Job.
Mas o meu coração fica "apertado" por saber que vai ter ficar assim uns dias largos deixando de fazer o seu lindo trabalho de voluntariado. Juízo!!!!!! Nada de loucuras!!! Descansar e recuperar bem esse pé!!!!!
Um beijinho de todos cá de casa.

BC disse...

Boa tarde avó!
Como toda a gente estranhei a ausência, mas como ainda não nos conhecemos muito bem, pensei que tivesse seguido para qualquer sítio,
onde não teria acesso a computador.
Apesar de nunca ter partido nada graças a Deus, imagino que deve ser muito aborrecido, ainda para mais teve que ser operada.
Descanse e nada de piruetas que possam fazer mal ao pézito...
Beijinhos e as melhoras
Isabel
Tenho passado todos os dias por aqui...

EMD disse...

Quatro "tambéns" e um louvor.
Também estranhei o silêncio. Também pensei que se devesse a questões geográfico-tecnológicas, alheias à sua vontade. Também desejo que a recuperação seja eficaz e rápida. Também recomendo prudência.
Louvo essa capacidade de encontrar sempre o lado positivo (divino) das coisas.

EMD disse...

Ai a minha cabeça! Muitos beijinhos com efeito analgésico.

Raul Martins disse...

Querida Carmo:
Espero que se encontre completamente restabelecida do seu pé. Como é que isso aconteceu?
Ao ler o seu comentário lembrei-me outra vez da minha mae.
* Sou Teresa em homenagem à Santa Teresinha do Menino Jesus.
. A minha mae também me queria sempre crianca, nao para eu manter a pureza original, mas para eu ficar sempre com ela. Eu até compreendo: ela ficou viúva tao cedo.
Ao mesmo tempo (era filha única, neta única e sobrinha única) deu-me tantos mimos (e nao só ela).
Ainda hoje sou désposta e egoísta.
Em compartilhar os bens materiais nao tenho problemas.

Para terminar desejo-lhe as melhoras do seu pé, e dizer que uma mae como a Carmo só pode ter um ccz.

Um grande beijinho de Düsseldorf!

Raul Martins disse...

Esqueci-me de dizer que o texto foi deixado no meu mundo por lapso e por isso aqui o deixei.
Carpe diem!

JMA disse...

É. Vai ser para teu bem.

RENARD disse...

Minha Querida Carmo:

Mas que grande infortúnio. Ainda bem que encontra força em Deus e espero que a recuperação seja rápida e o menos dolorosa possível.
As melhoras da cachopa confusa...

Um grande beijo.
Se precisar de alguma coisa, não hesite. Cá estarei

besbertocharrua disse...

ó nhávó pirueta ca gustei mêmo munte da vesita e tênhe munta pêna da pérna queu tamém já tive assim cas mulêtas e isse das ucarnianas cá á muntas e bém jeitósas...ai a nha maria !
do assunte da púlitica na senhôra qué coiza queu nunca ma meti... ca pide é quera bóta a báixo... camodos cagora o vóto vái pá pessôa queu intendo melhóre e na quéro sabêre de partides ca são uma purcaria ná ca na são...
atão queu falei do persidente ca foi o senhôr cavaco ca teve cá da terra pa inógurár a escóla nóva e ca senhôra vai ó belogue da cambra ca tém lá os retrátes munte bunitos
http://fotos.cm-cadaval.pt/index.php
ca desculpe mas da trópa já na digo mai náda ca xêga de teráumas ca íão arrebentando cumigo na fôsse a nha maria pa dár apoie... na léve a mál...
tá da óra da ceia e a nha maria ca fês carapáus frites e arrôs de tomáte pó almôce qué uma deliça mas ca tá tude ó prece do ôro cá ceia é uma sôpita e xêga.
agente sábe ca vái melhurár munte rápide e a nha maria reza por si ó terço. um abrace dagente do tamânho do sól da áfrica